Tag: crônica

0

Homens vazios

  Por Ranulfo Pedreiro   Os tempos eram de homens tristes vagando nas madrugadas com cigarros silenciosos e amores guardados no bolso como retratos amarelados de cemitério.   Moças de épocas distantes, já um...

0

Matita Perê

  O Matita Perê cismou de cantar perto de casa. São apenas duas notas, de curta duração, que eu fantasiosamente associei a Debussy numa dessas madrugadas de insônia. Ao longe, o debussyzinho confortou minha...

0

Crônica: A Academia

  A escadaria íngreme e antiga, encerada em vermelho, levava ao corredor de velhos escritórios. À esquerda, ficava a academia, cujo nome foi devorado pelo tempo. Tinha sala ampla e equipamentos antiquados, pintados de...

0

A cidade das lendas

Ontem o dia amanheceu chuvoso e cinza. E me lembrou de União da Vitória, onde a chuva fazia estragos e causava tremenda preocupação. A cidade paranaense fica numa curva do Rio Iguaçu, que costuma...

0

Familiaridades

  Ela abriu os braços, à soleira da porta, e tascou: “Voltei!”.   Ele se espantou a ponto de as mãos sobrarem, pupilas dilatarem e o raciocínio engasgar. “Sorria”, ordenou-se calado. Mas a boca...

0

A velha Rural

Era uma Pick-Up Willys 1975, verde-oliva, derivação da Rural, com três marchas no câmbio grudado ao volante – a quarta era ré, apertava-se um botão para engatar. Chegava no máximo a 70 por hora....

0

A musa do Bar do Vado

O boteco do Vado era assim: vendia pinga, cerveja e só. Talvez um amendoim para salgar. Vivia cheio de picaretas, papudos, bêbados, um tré-lé-lé de palavras sem cacife. Muvucava. A turma se entendia na...

0

Para lembrar de Antônio Maria

Desenterrei, do baú de tempos universitários, o livro Com vocês, Antônio Maria (Ed. Paz e Terra, 1994). Trata-se de uma coletânea do radialista, produtor, jornalista, compositor e cronista Antônio Maria. Quem? É justamente este...

0

Toca Andanças?

O garçom trouxe o bilhetinho já rindo, depositando-o na estante de partituras. Ao fundo, atrás de mesas barulhentas, uma jovem olhava esperançosa para o cantor, que leu: -Toca Andanças, por favor! Desde que começara...